Acervo Sonoro

O acervo de áudio do MIS é composto por discos de vinil em 33, 45 e 78 rpm, CDs, fitas magnéticas em rolo e fitas cassete, com depoimentos de personalidades locais e do Paraná, composições de autores paranaenses, música popular brasileira, música de raiz regional do Paraná, samba, música clássica brasileira e internacional e gêneros contemporâneos internacionais.

Atualmente, só é possível ter acesso aos CD’s

COLEÇÃO SEEC

É composta por 780 CDs e DVDs que a Secretaria de Estado da Cultura produz e recebe dos municípios, das ações de incentivos culturais e repassa ao acervo do MIS.

COLEÇÃO TV IGUAÇU - CANAL 4

É composta por aproximadamente 20.000 filmes do telejornalismo e propagandas de 16mm, produzidos pela TV Iguaçu, Canal 4, durante os anos de 1970/1980.



COLEÇÃO TV TIBAGI

É composta por aproximadamente 15 mil filmes de 16mm de telejornalismo e propaganda, produzidos pela TV Tibagi, ao longo dos anos de 1970/80



COLEÇÃO PROFESSOR GERMANO BAYER

É uma coleção de filmes de 16mm e vídeos, sobre Educação Física, Ginástica, Esportes e Lazer, nos anos de 1950 a 1970, de diversos países do mundo, como Suécia, Alemanha, Dinamarca e Curitiba. Estes filmes foram transpostos para DVDs, pela Secretaria de Estado da Educação, Secretaria de Estado da Cultura, Centro de Excelência em tecnologia Educacional e Museu da Imagem e do Som.



COLEÇÃO CINEASTAS PARANAENSES

É uma coleção de películas, VHS e DVS de cineastas paranaenses. Envolve os diversos temas de produções como: O Mundo Perdido de Kozak, de Fernando Severo, Brichos de Paulo Munhoz, Corpos Celestes e Estômago, de Marcos Jorge, Oriundi de Rubens Gennaro, Cafundó de Paulo Betti, O Preço da Paz de Maurício Appel, entre outros.

Coleção Tridimensional


Esta coleção é composta por diversos objetos como rádios, máquinas fotográficas, radiolas, radiofonos, projetores de filmes (8 mm, 16 mm e 35 mm), gravadores de fitas cassete e fitas rolo, televisores, entre outros, que permitem uma viagem no tempo e nas mudanças tecnológicas. Estes exemplares datam desde o século XIX até o final do século XXI.

 
 
 
Recomendar esta página via e-mail: